1 2 3 4

Treinamento sobre o programa Koinonia, usabilidade e recursos.


No dia 8 de fevereiro de 2011, no Bennett, das 14h às 18h, será dado um treinamento sobre o programa Koinonia, usabilidade e recursos.
Este curso é voltado para pastores, tesoureiros e contadores que desejam conhecer o sistema Koinonia e será ministrado pelos desenvolvedores do programa.
Haverá Coffe-break!

Preencha o formulário de inscrição e garanta sua vaga, clique aqui!

Carga-horária: 4 horas
Público-alvo: Pastores, tesoureiros e contadores
Pré-requisitos: Já ter instalado o Koinonia em sua igreja ou residência
Conteúdo Programático:
I. INTRODUÇÃO RÁPIDA AO KOINONIA
  • O que é o Koinonia?
  • Instalando o sistema
  • Atualizando o sistema
  • Cópia de segurança e restauração
  • Conhecendo a Interface
II. CONFIGURAÇÃO
  • Entendendo os códigos
  • Configurando o sistema
  III. MÓDULOS DO SISTEMA
  • Igreja
  • Pessoas
  • Acervo
  • Discipulado
  • Escola Dominical
  • Financeiro
  • Arquivo
IV. ENVIANDO PARA A SEDE REGIONAL
Ler Mais

Qual é o caminho do Crescimento?


Hoje percebemos a importância do crescimento, seja ele no âmbito espiritual, familiar, profissional, todos nós precisamos avançar, crescer, ir alem.
Para mim é fato que nem sempre, nossos planos serão conquistados dentro do nosso tempo, mas uma coisa certa, se Deus é nosso Senhor, e a nossa vida esta alinhada com ele, seremos ao seu tempo conquistadores por excelência, seremos campeões de Deus.
Deixe me compartilhar um pouco de uma passagem bíblica, ela se encontra no livro escrito por Lucas, no capitulo Cinco, neste texto percebemos de cara a frustração de vários homens adestrados, prontos, preparados, para exercerem sua função, no entanto quem anda sozinho só vai até onde o natural o permite ir, mas quando andamos com o mestre dos mestres, vamos alem, vamos aonde não há possibilidade, voltamos ao ponto da nossa limitação e o superamos em Deus.
Os futuros discípulos nesse texto estão frutados, limitados, sem saber o que fazer, mas algo acontece algo se inaugura em suas vidas, Jesus adentra no seu contexto comum. Há caros amigos leitores deste blog, isto é tremendo, Jesus, adentrando em nossas vidas, este evento transforma, restaura, muda nossa historia de vida por completo.
Mas, primeiro Jesus entra no barco e começa ensinar, Jesus deixa claro o principio de Mateus 6-31.  Ou seja, buscar em primeiro lugar o reino dos Céus, logo depois Jesus começa a desafiar, a motivar, a revelar as novidades, conseqüentemente o milagre acontece. Uma grande quantidade de Peixe é capturada .  Opa. Se não haviam pegado nada antes, então cada Peixe era um novo milagre, Andar com Jesus é isso mesmo, e ter a melhor companhia, é ter a melhor resposta de Deus, é ter a maior alegria.
No mais Tiago e João eram sócios de Pedro, mas logo serão sócios de Jesus, não é uma sociedade com clausulas humana, mas celestiais, Deus te chama para esta grande Parceria hoje.

Deus te abençoe.  Um abraço  Pastor bruno Fernandes.  
Ler Mais

Não Podemos parar Brasil. Chamado a Luta a ação Solidária. Nova visita A Friburgo.


Olá amigos, mais uma vez estivemos lá em Nova Friburgo, O Pastor Jean brasileiro, O Pastor Joel e eu Pastor Bruno fernandes, para através de uma ação simples e pequena contribuir de forma calorosa, é claro que não podemos esquecer que nossas igrejas, nossas comunidades, e a sociedade em geral, que tem contribuído em muito para este trabalho, resta, no entanto, pedir que não parem de abraçar esta obra, ele é urgente, ela é necessário ela é importante. 
Ontem dia 26 de janeiro, estivemos mais uma vez com o Pastor Paulo Rangel, da Central de Friburgo, que para surpresa nossa, estava acabando de chegar da cidade de Macuco, ele voltava de um trabalho solidário, digo aqui, como já não fosse muito que ele tem feito por sua cidade, ele ainda tem se lembrando de outros, Fica aqui o nosso parabéns ao Pastor Rangel e ao seu auxiliar Rodrigo.
Depois dessa rápida contribuição, estivemos na igreja de Olaria, ajudando com mais contribuições solidarias, La que nos recebeu foi o Pastor, Hélio, que sempre com grande comoção, compartilhou a dor de vários cidadãos daquela linda cidade. E nos inspirou a podermos ajudar ainda mais.
Nos mais Parabéns ao Brasil, Parabéns ao Povo Chamado Metodista, Parabéns a todos aqueles que se comprometem com próximo. 

Um forte abraço do PR. Bruno Fernandes.  



Ler Mais

A semana mais longa da minha vida


A semana mais longa da minha vida

            Tudo começou ás 05h30min do dia 12 de janeiro de 2011, quarta feira, quando o telefone celular tocou. Do outro lado era nosso Pr. Adílio, informando que uma catástrofe aconteceu em Teresópolis. O dia amanheceu e as primeiras notícias (meio desencontradas) começaram a chegar. As sirenes de ambulâncias e Corpo de Bombeiros se ouviam cruzando a Avenida principal da cidade.
            A presidente da AMAS (Marilinda) e a coordenadora do ministério de discipulado (Viviane) correram para a igreja para preparar espaço com a finalidade de receber desabrigados e desalojados. Nesta hora a experiência de organizar retiros ajudou muito. Foi montada uma excelente estrutura.
            As notícias não eram nada boas. O que aconteceu em Teresópolis atingiu também outras cidades (Vale do Cuiabá em Petrópolis, Nova Friburgo, São José do Vale do Rio Preto, Sumidouro e Bom Jardim).
            A Defesa Civil começou juntamente com os bombeiros a recolher sobreviventes e mortos. Rapidamente os hospitais e a UPA ficaram lotados. Os que não se feriram foram levados para o estádio Poliesportivo (Pedrão), e depois distribuídos pelos abrigos (como fomos os primeiros a nos preparar para receber as vítimas e ser próximo do Pedrão, logo começamos a receber famílias inteiras em nossa igreja).
            O que aconteceu nos dias seguintes retratou um clima de guerra. Sirenes cortando as avenidas, helicópteros socorrendo vítimas, o poder público mobilizado da melhor maneira possível e toneladas de doações chegando a todo o momento de todo o Brasil.
            O celular não parava de tocar, o que mais ouvíamos era: estamos orando, como podemos ajudar? Não faltou ajuda, das igrejas, do poder público, de pessoas conhecidas e não conhecidas.
            Chegou o domingo. Como adorar nesse clima de dor e perda? Pela manhã parte de nossa comunidade foi para o templo adorar e outra parte continuou cuidando dos desabrigados e desalojados, e também recebendo doações. No culto da manhã, ouvimos o testemunho do diácono da Assembléia de Deus, irmão Daniel, contando como ele e sua família escapou da tragédia, um testemunho de fé e esperança. A frase que mais nos emocionou, dita pelo irmão Daniel foi: “Estamos vivos, mas não temos mais endereço. Nosso endereço agora é a Igreja Metodista Central de Teresópolis”.
            No culto da noite, nós Pastores (Eu, Pra Carla e Pr. Regison – SD do nosso distrito), procuramos trazer palavras de esperança e fé. Nunca tinha visto o povo de Deus tão triste e abatido. Mas a palavra foi: Isaías 60. 1-5 “Dispõe-te, resplandece, porque vem a tua luz, e a glória do SENHOR nasce sobre ti; Porque eis que as trevas cobrem a terra, e a escuridão os povos; mas sobre ti aparece resplandecente o SENHOR, e a sua glória se vê sobre ti. As nações se encaminham para a tua luz, e os reis, para o resplendor que te nasceu. Levanta em redor os olhos e vê; todos estes já se ajuntam e vêm ter contigo; teus filhos chegam de longe, e tuas filhas são trazidas nos braços. Então, o verás e serás radiante de alegria; o teu coração estremecerá e se dilatará de júbilo; porque a abundância do mar se tornará a ti, e as riquezas das nações virão a ter contigo.”
            Dentre as muitas promessas desse texto o que mais me tocou foi: “As riquezas das nações virão a ti”; Pois recebemos notícias de que igrejas e irmãos de outras nações demonstraram o desejo de nos ajudar.
            Nosso trabalho pastoral nesse tempo foi liderar os voluntários, sepultar mortos (todos parentes de membros de nosssa comunidade). Na comunidade Metodista de Teresópolis, composta de várias Igrejas, não houve nenhuma vítima fatal ou ferido. Creio que o Senhor nos poupou para o serviço ao próximo.
            Ao completar uma semana do acontecido os mortos foram contados e enterrados (mais de 300); os desaparecidos não se sabe ainda o número. Desabrigados e desalojados passam de 6 mil.
            Essa foi a semana mais longa da minha vida. A sensação era que semanas haviam passado, com os dias começando antes das 6h e terminando depois da meia noite.
             A Palavra que continua nos fortalecendo é: “Desperta-te, resplandece, porque vem a tua luz e a glória do Senhor nasce sobre ti’. Isaías 60.1

            Pr. Carlos Alberto Tavares Alves
            Pr. Presidente – Igreja Metodista Central de Teresópolis

Fonte.  E-mail recebido  da sede regional.   
Ler Mais

SEREPTA, lugar de FUNDIÇÃO, de REFINAMENTO. Deus treina e capacita, forja, Elias neste lugar,,


Texto. I Rs. 17. 8-16.
Mais uma vez Elias é colocado à prova. Ele precisa passar por mais um teste. Ele está em SEREPTA, lugar de FUNDIÇÃO, de REFINAMENTO. Deus treina e capacita Elias neste lugar,, 
Quando tudo parecia improvável, quando tudo parecia que ia de mal a pior, Deus traz graça, e Elias é sustentado, antes do fim da sua jornada. 
Estamos no final do ano, parece que tudo já terminou, parece que tudo já esta finalizada, porem o nosso Deus é um Deus de coisas novas e tremendas. Não haverá impossíveis para Deus em todas as suas promessas. 
1. Sarepta. Lugar de Treinamento. Fundição e refinamento. Lugar da manifestação sobrenatural
• Deus deseja extrair o melhor de você. Deus usa contextos diversos. 
• A obediência sempre nos levara a grande conquista. Não fugir dos planos.
2. O que para nós pode parecer o fim, para Deus é um grande começo de o seu agir em nós.
• Não se desanime por causa da primeira impressão. Tudo se faz novo.
• A viúva apanhando Lenha. Ele poderia desistir, pois era contraditório ao que Deus falou.
• Porem ele coloca seu olhar, no túnel da possibilidade. O seu foco era em Deus.
• Elias acredita na provisão de Deus. 
3. A viúva e o seu contexto de vida refletem uma igreja que não Sonha e que não crer. V-12.
• Nada tenho cozido: Ou seja, não tenho nada guardado. A igreja deve guardar a fé a palavra os mandamentos.
• Um punhado de farinha. O que ela tinha era O necessário para o milagre.
• Um pouco de Azeite. O azeite representa a unção. Aonde a unção a o mover de Deus.
• A sua visão é pequena e seu propósito é inexistente. A igreja precisa de visão e de propósito para caminhar.
4. A voz de Deus muda contextos. 
• Não temas. Encorajamento
• A palavra Profética. Muda situações. 
• Não importa se o ano acabou não importa se é tempo de Crise.. 
• O que importa e vivermos debaixo de uma promessa. 
5. A viúva e sua resposta. 
• Ela muda sua mentalidade e crer. Anda firme mente renovada.
• A Provisão só acontece em que acredita. Age em prol do milagre
• Seu sim para Deus, tira a morte da sua casa e traz a vida. 
6. o que Deus realiza e para fazer a diferença V-16.
• Não acabou a provisão. Jeová Jire. Esta sempre presente.
• A farinha e Azeites se multiplicaram. Fidelidade de um Deus de Aliança.
• Deus honra a fé depositada na sua palavra. 

Para pensar: 

1. Elias recebe a palavra do Senhor. 
2. Ele tem uma direção e uma missão. 
3. Deus já havia dito o que aconteceria.
4. Na porta da cidade as coisas já acontecem
5. A mulher apanhava lenha. ( necessidade dela X necessidade de Elias.) 
6. Ele tem dois pedidos. Água e pão. 
7. Água ela ainda tem... Mas pão somente para uma refeição. È o seu ultimo suspiro.
8. O que ela tinha> Um punhado de farinha. E um pouco de azeite. 
9. Para ela pouco, mas para Deus o suficiente para um milagre. 
10. Para ela um resto.
11. Para Deus o necessário.. Ela não considerava a provisão.
12. Para esta mulher o tempo tinha terminado, já não havia outra possibilidade se não a morte.
13. Sua mentalidade é de sofrimento e lamentação.
14. Elias libera uma palavra de autoridade. Não temas. 
15. Ele libera uma palavra de encorajamento. Vai e faze o que disseste. 
16. Porem faça primeiro para mim. 
17. Toda benção é precedida da obediência. 
18. V-14. Declaração da Provisão de Deus. Declaração da vitória. 
19. È importante destacar que ela creu na promessa e agiu conforme sua fé. 
A benção é manifestada justamente aonde ela é declarada.
Ler Mais

Secretário Executivo de Ação Social convoca voluntários para a Região Serrana

“Um ao outro ajudou, e ao seu companheiro disse: Esforça-te.” (Isa 41:6)

Neste momento de dor e luto para muitas famílias na Região Serrana do Rio de Janeiro, a Igreja Metodista Central em Nova Friburgo, bem como as de Teresópolis e Petrópolis têm se mantido de portas abertas, como sinal da esperança e vitalidade que há no Evangelho de Cristo Jesus, sabendo responder com ações ao significado da fé que neles habita.

Muito já tem sido feito (apesar de ser pouco, diante da proporção da catástrofe que sobre eles se abateu). Doações têm chegado, pessoas têm se mobilizado em suas Igrejas locais por toda a nossa Região.

Entretanto, estes irmão necessitam que caminhemos mais uma milha junto com eles, enviando voluntários para essas Igrejas atingidas. Pessoas que separem roupas, cozinhem para a equipe, entre outros trabalhos internos nestas Igrejas.

É na certeza de que este pedido achará guarita nos corações e mentes de nosso povo que enviamos este e-mail para o todo o “povo chamado Metodista no Estado do Rio de Janeiro”. Aqueles que estão de férias, ou de alguma forma podem doar alguns dias de seu tempo como gesto de carinho e expressão visível da fé que neles há, por favor entrem em contato com a Sede Regional da Igreja Metodista (tel: (21) 2557-3542 / 2557-7999) ou envie um e-mail para ester@metodista-rio.org.br e falem com as irmães Marília ou Ester.

Saibam que este gesto será de grande valia para aqueles que têm trabalhado há dias nas tarefas listadas e necessitam de pessoas que com amor se revezem com eles, neste trabalho.

Aguardamos o contato dos queridos irmãos, as cidades da Região Serrana agradecerão e os anjos renderão glórias, no trono do Senhor, por este testemunho de fé de cada irmão.





Em Cristo Jesus,
Ler Mais

Região serrana do Rio clama por voluntários


Desde que tiveram início as enchentes na Região Serrana do Rio de janeiro, no dia 11, inúmeras pessoas inclusive das Igrejas Metodistas, começaram campanhas de mobilização para ajudar as vítimas. Mais de uma semana após as chuvas que mataram ao menos 764 pessoas na região serrana, o ritmo das buscas por sobreviventes começa a diminuir. Os trabalhos de resgate continuam, mas a ajuda que vem dos voluntários é a missão mais importante agora.
Na Igreja Metodista em Cuiabá, Região Serrana do Rio, voluntários trabalham todos os dias no centro de distribuição que foi montado no salão social da igreja.  Onde é feita a arrecadação, triagem e distribuição de mantimentos. Os voluntários preparam cestas básicas e kits com roupas para distribuir as vítimas. O número de itens doados já ultrapassou a capacidade de armazenamento da igreja em Cuiabá que possui 2 salas ocupadas com roupas e 2 salas com alimentos. Mas a coleta das doações que chegam diariamente continua. Um estoque foi montado na Igreja Central de Petrópolis para atender às vítimas posteriormente.
Vizinhos da Igreja em Cuiabá estão ajudando com doações de alimentos. Já foram arrecadados 300kg de carne que será utilizada na preparação do almoço servido a bombeiros, guardas municipais e todas as equipes que trabalham próximos a igreja. A prefeitura de Petrópolis disponibilizou uma merendeira para ajudar a preparar o almoço que é servido para aproximadamente 90 pessoas. No templo da igreja, cerca de 30 pessoas estão sendo abrigadas atualmente.
A situação que dura mais de uma semana na Região Serrana pode se estender por no mínimo 2 meses e por isso é importante que a população continue a se mobilizar a ajudar as vítimas. Segundo o Pr. Fabrício, da Igreja de Cuiabá, os itens de maior necessidade no momento são roupas íntimas e meias. Botas e luvas também são escassas, porém extremamente importantes. Moradores e voluntários trabalham na reconstrução das casas sem nenhuma proteção. E ainda há riscos de novos desmoronamentos.
Apesar da questão preocupante, a Igreja em Cuiabá também está desenvolvendo um trabalho muito importante com as vítimas, dando comida, abrigo e principalmente, carinho e amor. Para eles a maior dificuldade agora é seguir em frente em meio a lutas e dores. A Igreja tem desempenhado seu papel e cuidado também do lado emocional das vítimas. A ajuda de voluntários é extremamente importante nesse momento. Se você quer fazer parte desse trabalho, entre em contato com o Pr. Fabrício da Igreja de Cuiabá ou continue ajudando com suas doações. Várias igrejas do Rio montaram pontos de coleta.

Entre em contato com as igrejas afetadas

Petrópolis
Tel: (24) 2222-5508 / 9243-2121

Teresópolis
Tel: (21) 2742-6571

Nova Friburgo
Tel: (22) 2522-8358 / 9242-3912


Ler Mais

Revistas para a Escola Dominical em 2011!


Revistas para a Escola Dominical em 2011!A partir de março nossas revistas da Escola Dominical já estarão disponíveis.
Na perspectiva de fortalecer a unidade, a espiritualidade e a identidade da Igreja, toda a literatura  de Escola Dominical terá como temas a  Bíblia e o Culto.  O objetivo é que crianças, juvenis, jovens e adultos/as, nesse novo momento, conheçam e amem cada vez mais a Bíblia que nos orienta a cultuar e servir a Deus em reconhecimento ao Seu amor. Será um excelente tempo de estudo e aprendizado em nossas igrejas locais.
Não fique fora dessa!
Adquira as nossas revistas!
Departamento Nacional de Escola Dominical
Secretaria para Vida e Missão da Igreja

Fonte.  Sinte Metodista Nacional. 
Ler Mais

Testemunho: pastor que perdeu filho em Friburgo dá seu testemunho


Graça e paz!

“Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! Por que quem compreendeu a mente do Senhor? ou quem foi seu conselheiro? Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado? Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.” Romanos 11:33-36.

As orações, o apoio e o carinho de vocês estão sendo de grande importância nessas horas difíceis que enfrentamos. O nosso filho Heldai (Que no hebraico Significa sonho duradouro – Estará eternamente em nossos corações e com o Senhor Deus na glória) de apenas 12 anos, era um menino cheio de sonhos, cristão honesto e convicto, servo, carinhoso, amigo e companheiro. No ano de 2010 nossa igreja Metodista em Vila Virgínia realizou vários eventos em que ele participou de quase todos por ser apaixonado pelo Senhor Jesus e por gostar de servir a Deus. Era um apaixonado pelo PROJETO MISSIONÁRIO UMA SEMANA PARA JESUS o qual participou nos últimos dois anos dando apoio as irmãs da EBF.
Meu filho faleceu na madrugada do dia 12 de janeiro com os demais familiares (06) nossos que também foram soterrados, que mesmos estando em um lugar até então seguro, sem encostas e morros em volta; que eu e minha esposa e filha costumávamos também ficar lá nas férias. Seu corpo; dos tios (Padrinhos e Metodistas de Nova Friburgo-RJ) e primo foram achados sexta-feira à tarde. Não houve sepultamento com a presença dos familiares no sábado; os caixões estiveram lacrados e não nos deixaram sequer vê-los e foram colocados nos túmulos dos nossos familiares lá mesmo em Nova Friburgo- RJ.

O que houve em Nova Friburgo-RJ além das fortes chuvas; foram tremores de terra que também resultaram em deslocamentos de relevos, não respeitando as matas ciliares nativas (Eu estava lá e ouvi!). Diante dessa tragédia em que além do Heldai, perdemos mais 06 outros membros da família, nunca deixamos de crer na soberania e nos desígnios de Deus. Ele resolveu levar o Heldai para si. Por ele ser amigo do Pai e da Mãe, mesmo tendo o senso bíblico-teológico da eternidade de Deus, a saudade, a falta e ausência ainda é muito forte dentro de nós.

Além do acompanhamento incondicional do Bispo Adonias que esteve em Nova Friburgo-RJ em todo tempo no local da tragédia; do Bispo Paulo Lockmam; do apoio das nossas igrejas Metodistas em Catalão-GO e Vila Virgínia no envio de irmãos até o local, e principalmente das orações dos colegas pastores e as demais igrejas da Quinta Região que foram fundamentais; não sei o que seria de nós.

Chegamos terça-feira em Ribeirão Preto- SP. Estamos sendo acompanhados por profissionais da área médica, pelo Bispo Adonias e pelo carinho dos irmãos da nossa igreja local. Nossas vidas jamais serão as mesmas; mas a graça de Deus com seu amor e as orações de vocês nos ajudarão à prosseguir, a caminhar e a nos refazer como família.

Muito obrigado por tudo!

Em Cristo Jesus!

Rev. Márcio Ramos da Silva

Fonte: Brasil Metodista
Ler Mais

Dia Internacional da mulher...

Vem ai na igreja Metodista de Praça da Bandeira, a festa do Laço..  Só para Mulheres, afinal a data é delas, Todas as mulheres interessadas em participar devem acessar o site  http://www.metodista-araruama.org,  para maiores informações.   Parabéns  a todas as mulheres e a igreja metodista por sua  Atitude.  
Ler Mais

E a luta Continua...Lista de necessidades de donativos para Região Serrana do Rio


Informamos que no momento as igrejas, vítimas das chuvas na Região Serrana do Rio, e que estão servindo como posto de coleta e distribuição de donativos não precisam mais de roupas e calçados. Já temos uma grande quantidade de doações destes ítens.
Agradecemos a todos que ajudaram, e pedimos que continuem a ajudar-nos conforme a lista das necessidades atualizada neste


Atual Situação da Região

Nova Friburgo

A cidade está destruída. A Igreja de Nova Friburgo perdeu 6 membros e algumas famílias da Igreja estão desabrigadas. A Igreja está funcionando como ponto autorizado da Prefeitura para recolhimento de alimentos e eles estão dando suporte as famílias Metodistas e as do Município.

A cidade está com as estradas liberadas, mas quem vem de Macaé ou Campos encontra dificuldade para chegar.

Neste momento, as necessidades são:

Alimentos não Perecíveis: Feijão; Arroz; Macarrão; Farinha; Acúcar; Água; Sal; Papinha de bebê; Leite em pó; Leite de Soja; Água; Biscoito; Alho picado e Cebola

Utensílios: Mamadeira; Chupeta; Pente; Fralda; Lenço umedecido; Xampu; Sabonete; Luva cirúrgica; Máscara; Vela; Fósforo; bombril; sabão em pó; prestobarba; escova de dente e pasta de dente

Limpeza: Desinfetante; Cloro; Álcool gel; Vassoura, Água Sanitária;

Roupa:  Íntima Nova (Homem, Mulher e Criança);  Fraldas descartáveis;

Medicamento: AAS infantil e adulto; Paracetamol; Medicamentos para primeiros socorros (esparadrapo, gaze anticéptico)

Embalagem: (sacola forte)





Teresópolis

Todos da cidade já estão abrigados. O Corpo de Bombeiros continua procurando os corpos que estão soterrados. O comércio voltou ao funcionamento normal. Parte do Município continua sem luz e telefone e outra parte em racionamento de água. O Governo está dando assistência.

Neste momento, as necessidades são:


Utensílios: Mamadeira; Chupeta; Pente; Fralda; Lenço umedecido; Xampu; Sabonete; Luva cirúrgica; Máscara; Vela; Fósforo; Soro;

Limpeza: Desinfetante; Cloro; Álcool gel; Vassoura, Água Sanitária;

Roupa:  Íntima Nova (Homem, Mulher e Criança); Fraldas descartáveis;

Roupa de Cama;

Medicamento: AAS infantil e adulto; Paracetamol; Medicamentos para primeiros socorros (esparadrapo, gaze anticéptico); Remédio para piolho;

Embalagem: (sacola forte)



Petrópolis

Só em Petrópolis, já temos acima de 50 mortos, dezenas de desaparecidos, e mais de 6500 pessoas desabrigadas. Temos relatos que no final do vale do Cuiabá, onde ainda não se teve acesso, não se sabe se há sobreviventes, pois o rio em certos trechos atingiu a altura de 8 metros. As duas margens do rio foram devastadas e as casas foram levadas pela enxurrada.

Como igreja, estamos empenhados em ajudar não só Petrópolis, com também São José do Vale do Rio Preto e Areal que tiveram perdas materiais.

Neste momento, as necessidades são:

Alimentos não Perecíveis: Água; Sal; Papinha de bebê; Leite em pó; Água; Biscoito; Bolachas; Alho picado; café;

Utensílios: Mamadeira; Chupeta; Pente; Fralda; Lenço umedecido; Xampu; Sabonete; Luva cirúrgica; Máscara; Vela; Fósforo; Soro; Copos e colheres descartáveis;

Limpeza: Desinfetante; Cloro; Álcool gel; Vassoura, Água Sanitária; Pá de Lixo; Rodo; Pá; Enxada;

Roupa:  Íntima Nova (Homem, Mulher e Criança);  Fraldas descartáveis;

Roupa de Cama;

Medicamento: AAS infantil e adulto; Paracetamol; Medicamentos para primeiros socorros (esparadrapo, gaze anticéptico); Remédio para piolho;

Embalagem: (sacola forte)



  
Doações em dinheiro podem ser enviadas para as contas abaixo

Associação da Igreja Metodista - Nova Friburgo
CNPJ: 03.502.814/0163-88
Caixa Econômica Federal
Ag. 0186
c/c: 664-2

Associação da Igreja Metodista - Central de Teresópolis
CNPJ: 03.502.814/0168-92
Banco Bradesco
Ag: 2801
c/c: 8948-6

Associação da Igreja Metodista - Central de Petrópolis
CNPJ: 03.502.814/0186-74
Caixa Econômica Federal
Ag: 0188
Op: 013
Conta Poupança: 3373-7

Ler Mais

Uma situação para se pensar: Minha impressão durante minha visita para ajuda Solidaria a Nova Friburgo.


Com poucas palavras descrevo o que vi e o que presenciei, dentro de uma cidade que luta para se colocar de pé, enfrentando todas as dificuldades existentes.
No entanto é com força e muita solidariedade que o povo se levanta, se refaz, compartilha esperança, e busca limpar, recomeçar e reconstruir aos poucos a cidade.
Estivemos hoje, eu, e uma equipe Formada por Voluntários, entre eles O Pastor Jean Brasileiro, dia 18 de janeiro de 2011, ajudando a levar e desembarcar doações, cuja em sua totalidade já eram esperadas, para seguirem para seus Destinos. Nosso ponto de desembarque foi a Igreja Metodista de Nova Friburgo, cujo Pastor Titular é Paulo Rangel, que diga de passagem não tem medido esforços para tentar amenizar os sofrimentos de muitos cidadãos daquela cidade. Ao estar durante o período do dia e início da noite, pode através de perguntas aos cidadãos perceber o drama, a dor, a angustia de toda aquela população.
No mais resta dizer que muito já tem sido feito para conseguir o mais rápido possível a normalização da cidade, embora saibamos que existem perdas irreparáveis. No mais oramos e continuamos a pedir a toda população do Brasil que continue ajudando, pois de fato toda a ajuda é extremante importante.

Bruno Fernandes Soares.

Ler Mais

Bispo Paulo. QUANDO ATENDEMOS OS DESAFIOS COM FÉ

QUANDO ATENDEMOS OS DESAFIOS COM FÉ

 "Assim como o Pai me enviou, eu também vos envio"( Jo 20.21)



1) A realidade para a qual somos enviados

Eu me propus a escrever sobre as grandes comissões, e o fiz, apontando o desafio e comissionamento que Jesus fez dos discípulos em Mateus, Marcos e Lucas. Queremos ver agora este comissionamento em João, começando com João 20.26, mas, antes, vejamos a que contexto somos enviados.

Neste momento, o grande tema é a Copa do Mundo. Nós, brasileiros, ficamos anestesiados para tudo mais; o que interessa é a Copa do Mundo, a seleção brasileira. Entramos todos numa alienação coletiva da vida; por causa desse clima, já tive de cancelar duas reuniões, sob pena de não ter "quorum."

Enquanto isso, as chuvas castigam o nordeste brasileiro, algumas cidades foram arrasadas, uma delas, Branquinho, quase desapareceu do mapa. Na maioria dos casos, são os pobres os que mais sofrem as conseqüências. Foi assim no morro do Bumba em Niterói, e é agora no Nordeste. Na África do Sul, as grandes construções para a Copa do Mundo mascaram a profunda miséria em que vive a maioria da população. O Haiti segue em miséria, ainda que tenha despertado compaixão e solidariedade muito além do costumeiro. É a este mundo desigual e sofrido que somos enviados.
2) Entre o envio de Jesus ao nosso mundo - considerações bíblicas em João
O envio dos Apóstolos e da Igreja em João 20.21 é uma consequência natural do envio de Jesus
a este mundo: "Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber: aos que creem no seu nome [...] E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai." (Jo 1.11-12 e 14).
  O mundo que rejeitou a Jesus segue de outras formas rejeitando-o. Cabe a nós diminuir essa rejeição.
  O ministério de Jesus foi uma caminhada constante em direção às pessoas, com o anúncio do Reino, com compaixão e com serviço.
  Do comissionamento de Jesus por parte do Pai (Jo 4.34-35): Jesus viu seu comissionamento por Deus para a obra da evangelização do povo como uma prioridade, sua paixão. Era, como diz o texto, seu alimento. No fim de seu ministério, Jesus se regozija em ter feito essa obra: "Eu te glorifiquei na terra, consumando a obra que me confiaste para fazer."( Jo 17.4).

Assim, vou sublinhar aqui o modo como Jesus assumiu seu envio pelo Pai, segundo João, sempre numa breve menção ao texto.

a) Jesus - um cidadão do povo (Jo 2.1-12)
As bodas de Caná, que só João narra, é um épico nada vulgar, pois Jesus participa de uma festa que durava uma semana. Hoje, estamos tão ocupados que não temos tempo para estar juntos com o povo, celebrar. Aqui, entra a capacidade e simplicidade de Jesus em envolver-se com o povo; o milagre flui da vida de Jesus com o povo, nada é programado, mas acontece.

b) Confrontando os teólogos (Jo 3.1-15)
  A visita de Nicodemos é ilustrativa da dificuldade que a religião judaica teve de entender e perceber a vinda de Jesus ao mundo. Os passos de Deus estavam determinados na teologia judaica, de como seria o Messias, etc. Jesus rompe com isso. Nicodemos quer as coisas de Deus a seu jeito; quando Jesus apresenta a abordagem espiritual, mas com um efeito decisivo e frutífero na vida física, material, Nicodemos fica confuso. O novo nascimento é uma mudança de foco, uma nova verdade vinda de Deus, toma conta da vida humana, não mais escravos das paixões da carne, mas nascidos do Espírito Santo. Paulo ilustra isso com as seguintes palavras: "Se habita em vós o Espírito daquele que ressuscitou a Jesus dentre os mortos, esse mesmo que ressuscitou a Cristo Jesus dentre os mortos vivificará também os vossos corpos mortais, por meio do seu Espírito, que em vós habita.." (Rm 8.11).



c) Solidário com os marginalizados (Jo 4.1-18)

 Para Jesus, não há grandes pecados ou grandes pecadores, ou mesmo pequenos pecados e pequenos pecadores. O texto da mulher samaritana é uma ilustração disso. Ele mostra uma situação inusitada: um homem respeitado conversando com uma mulher. A situação é ainda mais inusitada pelo fato de a mulher ser uma samaritana. Jesus sempre surpreendeu, quebrando inúmeros preconceitos. É o que nós vemos pela reação dos discípulos: "Nesse ponto chegaram os seus discípulos e se admiraram de que estivesse falando com uma mulher; todavia nenhum lhe disse: Que perguntas? Ou: Por que falas com ela?" (João 4.27).

Além da ruptura de preconceitos, Jesus nos apresenta uma estratégia de evangelização, ao se aproximar de uma pessoa que nenhum profeta abordaria. Principalmente, porque sua reputação não era boa. Ela foi ao poço de Jacó ao meio-dia (a hora sexta era a metade de um dia de doze horas), e não era essa a hora em que as mulheres de Sicar deveriam buscar água. As outras mulheres buscariam água bem cedo, pela manhã, enquanto ela estava ali naquele horário por causa da rejeição que sofria das outras.

Mas foi justamente a ela que se dirigiu Jesus, aplicando o que está escrito em outro Evangelho: "Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o perdido." (Lucas 19.10).

Diante do compromisso de incluir a mulher samaritana, transformando-a numa apóstola, enviada à sua aldeia de Sicar, está a lição: há lugar para todos que recebem Jesus no Reino de Deus, e há um compromisso missionário para todos os discípulos e discípulas de Jesus. É nesse contato humano, como o de Jesus com essa mulher, que se realiza o discipulado. Houve, ali, anúncio, ensino, comunhão e envio, ou seja, o discipulado.


3) Conclusão - Nosso Comissionamento

 O quadro que temos no Brasil, tanto no campo religioso como no político e moral, desencoraja qualquer otimista; mas não deve desencorajar homens e mulheres de fé. Fico desolado ao ouvir colegas de ministério expressarem-se acerca da igreja, do povo, da missão com tristeza e pessimismo. O pior é quando passamos ao povo esses sentimentos de pessimismo, incredulidade e dúvidas, através de nossas mensagens. Nosso povo vai atuar na missão na medida da nossa fé. Se crermos em nosso coração em um Deus que move montanhas, seremos capazes de mobilizar nosso povo a mudar o bairro, a cidade e o país, no poder e autoridade do nome de Jesus. A realidade já dita por diferentes teólogos é que: Há poder em nossas palavras!" para jogar o povo na prostração e incredulidade, ou lançá-lo com alegria em ações missionárias que, pela fé, mudem a história. Sempre é bom lembrar que o Metodismo nasceu da fé cristã incendiária, inflamada no coração de João Wesley, pelo fogo abrasador do Espírito. Esta fé criou um movimento do Espírito de Deus, que mudou a Inglaterra do século XVIII. Por que não o Brasil do início do Século XXI? Eu creio profundamente que nós podemos ser parte desse mover de Deus na história do nosso Brasil, e atuarmos para que haja vida plena para todos os brasileiros.

Irmãos e irmãs, não podemos deixar de lado a indignação profética contra as formas de opressão que destroem a dignidade humana, da possessão demoníaca à maldade encarnada em atos como o dos políticos corruptos.

Fico feliz ao visitar nossas igrejas locais, quase todas cheias, com pessoas se convertendo, cultos que são verdadeiras festas. Quero crer que não estamos construindo com nossos cultos mosteiros, onde as pessoas vão para fugir da vida e da realidade. Este tipo de fé e celebração não é bíblica e nem cristã. Nossa festa deve produzir, sim, superação do medo, das lutas e problemas, mas acima de tudo uma renovação da visão missionária, tornando o povo metodista capaz de se engajar num movimento cristão pacífico, mas revolucionário, onde declaramos a derrota do mal e da opressão, e inauguramos o tempo da vida, onde haja fartura de justiça. Este é o desafio do Evangelho, o desafio da Missão. Afinal: "Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela." (Mt 16.18). Nesta direção é que precisamos enfatizar o discipulado, pois só verdadeiros discípulos(as) vivem no presente século de forma sensata, justa e piedosamente.





  Em Cristo,

Bispo Paulo Lockmann


Ler Mais

Rev. Claudio Costa. O Poder da escolha.


O PODER DA ESCOLHA
Texto: Dt 30:15,19
Em todos os momentos da nossa vida sempre tivemos que fazer um tipo de escolha, tomar alguma atitude. Muitas dessas escolhas em nada influenciaram a nossa vida, mas algumas decidiram um futuro, foi ele bom ou ruim. A escolha é fundamental na vida do ser humano.
O texto em questão nos mostra Deus falando ao povo de Israel quando esse estava preste a entrar na terra da promessa, mas antes era preciso fazer uma escolha que iria determinar o futuro do povo nesta terra. A vida e o bem ou a morte e o mal? Qual seria a sua escolha?
Como homens e mulheres somos responsáveis pelas nossas escolhas, pois estas definirão as nossas trajetórias de vitória ou de derrotas. Mas infelizmente as conseqüências das nossas escolhas podem atingir filhos, parentes, amigos e principalmente a nossa cidade.
Estamos em um período eleitoral onde temos a oportunidade de mudar o rumo, a direção, o cenário na qual se encontra a nossa cidade. Assim como relatado no livro de Jonas onde este fez a escolha ir para o lugar contrario daquele que Deus havia mandado, sinalizado e como conseqüência enfrentou a tempestade, o frio, a chuva e o mar bravio. Assim tem sido com a nossa vida, as escolha erradas tem nos levado a experimentar a tristeza, o sofrimento, a miséria, etc. assim também as nossas cidades tem sofrido, tem sido roubada. Por quê?
Porque há quatro anos atrás não soubemos fazer a escolha certa. Mas agora temos a oportunidade de mudar a história da nossa cidade, e mudar a história da nossa cidade é também mudar a história do povo. Não podemos deixar de votar, pois deixar de votar é o mesmo que abrir mão da sua chance de mudar a história da sua comunidade e da sua vida.
Que escolha fazer? Que canditado votar?
Assim como na vida você teve escolher o melhor para você e para sua família, assim como você não pode abrir mão da excelência para sua vida, também neste momento você deve escolher o melhor para sua cidade, não pode abrir mão da excelência, mas escolher o melhor.
Assim como você não pode negociar a unção de Deus sobre a sua vida, negociar as bênçãos de Deus que são derramadas sobre você, pois estará abrindo mão do melhor de Deus para sua vida, assim também você não pode negociar o teu voto, pois estará negociando, abrindo mão do direito de escolher o melhor para sua cidade, para sua comunidade.
Nesta eleição você como povo de Deus, como homem e mulher de Deus deve votar com princípios, com responsabilidade, pois o futuro da sua comunidade depende da sua escolha. Votar em uma pessoa de responsabilidade, de caráter, de princípios, de projetos, uma pessoa temente a Deus ou vender seu voto, abrir mão do seu voto em troca de favores. Qual a melhor opção para você, qual a melhor escolha?
Pense nisso, assim como Deus hoje te dar o direito de escolher a benção e a vida ou a morte e o mal, assim também de dar a oportunidade de escolher o melhor para sua comunidade. Você é responsável pela escolha.
Não abra mão de escolher o melhor de Deus para sua vida, assim também na abra mão de escolher o melhor a sua comunidade.
Ler Mais

Jornal Expositor Cristão completa 125 anos de pluralidade


 Jornal Expositor Cristão completa 125 anos de pluralidade

“A Redação do Methodista Catholico julga ser do seu dever explicar o seu programrna. Sendo esta folha orgão da Igreja Methodista Episcopal no Brazil, portanto o nome Methodista: abraçando a religião christã em toda a sua plenitude, e fraternisando com todos que creem em Deus e amam a Nosso Senhor Jesus Christo, portanto o termo Catholico.

Nosso programma é simplicissimo. Todos os numeros terão as competentes Lições Internacionaes para as Escolas Dominicaes; um ou mais "artigos doutrinarios; e o melhor que podemos colher dos jornaes brazileiros sobre as grandes questões do dia, tanto religiosas como moraes e sociologicas.

Pedimos de todas as Igrejas Evangelicas noticias suas para que o publico fique sciente do progresso do Evangelho.

Desejamos fazer uma folha que sirva de leitura agradavel a todos, e que sirva para instruir os fracos e principiantes no caminho da salvação...”
J. J. R./ Rio, 29 de Dezembro 1885.


Foi dessa forma e nesta linguagem que em 1º de janeiro de 1886 o Methodista Catholico teve início. Somente em 20 de julho de 1887 receberia o nome de Expositor Cristão. Sempre plural, o jornal mostrou estar à frente de seu tempo. Distribuído quinzenalmente, o periódico já trazia em seu primeiro exemplar a seguinte matéria: “Trabalho para Mulheres”.
Naquela época a maioria das mulheres ainda vivia confinada, privadas de liberdade, num contínuo isolamento, sempre fechada em casa e mesmo entre a nobreza vigorava a norma da província, de que a mulher só três vezes saía de casa, para ser batizada, para se casar, para ser enterrada.

Mas, sempre atual, o Methodista Catholico mostrou o outro lado dessa história. Algo estava mudando no “novo” Brasil. Naquele tempo o cotidiano de mulheres e homens foi marcado por condições precárias no trabalho, numa sociedade estagnada em suas tradições coloniais, na qual, negros, mestiços e mulheres de uma forma geral ficavam na base da hierarquia social.

Alguns locais, por exemplo, possuíam fábricas de “fundo de quintal”. Nelas, se usava bastante mão-de-obra feminina, pois os salários pagos eram inferiores aos dos homens.
A matéria ainda denunciava a falta de igualdade nos direitos e do respeito ao gênero feminino. “No nosso país, dada a instrução que se fornece às mulheres e atendendo aos preconceitos comuns da nossa educação – a mulher está condenada a ser perpetuamente um símbolo de fraqueza”. Hoje elas correspondem a cerca de 60% da membresia (veja a edição de dezembro de 2010) das igrejas evangélicas.

Outro texto chama também a atenção, pois é algo que os evangélicos brasileiros estão retomando desde 2009 (confira a página 10); um informe da Aliança Evangélica para a Semana Anual de Oração Universal. Aquela primeira semana de janeiro recebia uma incumbência de orar pelos seguintes assuntos: agradecimento pelas bênçãos concedidas, vergonha de confessar o nome de Cristo, falta de zelo na missão, famílias, paz, governos, cura e a união da Igreja de Jesus Cristo. De acordo com o texto, ano após ano aquela Aliança recebia cada vez mais membros (as) em suas reuniões.

Já com o nome atual, Expositor Cristão, em 1931 já se encontrava nas páginas do periódico, textos orientando os metodistas a disseminarem o Evangelho nas escolas. O jornal dizia que “o ensino romanista, não é o ensino cristão”.

Com o passar do tempo, o jornal foi tomando uma nova cara, mas sempre trouxe matérias de interesse da Igreja Metodista, bem como da sociedade em geral. A década de 80, do século passado, parece ter sido um marco para o Expositor Cristão. Seus redatores (as) se preocuparam em informar sobre questões importantes, como por exemplo, o Ano Internacional da Juventude, encabeçado pela ONU (veja a página 13) e comemorado em 1985.

Claro que o Expositor passou por algumas dificuldades durante sua trajetória. Muitas mudanças ocorreram de lá para cá, mas o jornal ainda se mantém firme. Se há o que comemorar?

Sim, são 125 anos de muito trabalho e disseminação da Palavra de Deus. O reconhecimento parece silencioso, mas não é. Outro dia mesmo em uma entrevista a uma revista, o pastor e fundador da revista Ultimato, Elben Lenza César, disse que ao fazer uma pesquisa verificou que havia vários veículos evangélicos excelentes, entre eles estava o dos metodistas.

Organizado por Diana Gilli

Fontes
Expositor Cristão (1886, 1887, 1931 e 1985)
Brasil: uma História, Eduardo Bueno, Atica, 2003
Cristianismo Hoje – edição 20/2010

Veja também:

Expositor Cristão Moderniza projéto gráfico para celebrar aniversário. Clique no link abaixo:

http://www.metodista.org.br/conteudo.xhtml?c=10549
Ler Mais

Redes sociais auxiliam a igreja na mobilização pelas vítimas no Rio

 Usuários da internet aderiram às redes sociais para trocar informações sobre a forte chuva que abalou a região serrana do Rio. Orkut, Facebook e Twitter se transformaram em verdadeiros aliados aos parentes que sofrem com a falta de comunicação em Nova Friburgo, Teresópolis e Petrópolis, municípios arrasados pela chuva. A falta de energia elétrica restringe a comunicação, telefones fixos e celulares permanecem instáveis na região e impossibilitam parentes e amigos de receberem notícias de pessoas que moram nos locais atingidos. Na carência de informações, usuários recorrem às redes sociais para pedir ajuda na localização da família ou mesmo para divulgar locais onde estão sendo coletados donativos. Vários pastores da região serrana estão mandando notícias, tranqüilizando e pedindo ajuda através do Orkut, Facebook e Twitter.

O Pastor Paulo Rangel da Igreja Metodista Central de Friburgo publicou semana passada em seu perfil do Orkut que ele e a família passam bem. E ainda colocou uma lista de itens prioritários para doação. "Estamos precisando de água, alimentos (sal, comida para bebê, biscoito), higiene pessoal (lenço umedecido), material de limpeza (álcool em gel, cloro, desinfetante), medicamento de uso comum, leite, colchonete, mamadeira, chupeta, pente, tempero pronto, luva, máscara..." A mesma mensagem foi publicada no perfil do Pastor Rodrigo R Thurler, também da Igreja Central de Friburgo. Outros usuários da rede expressam sua solidariedade.

A Pastora Denise de Alcântara Lourenço publicou na manhã de hoje (17) em seu perfil do Orkut que estará levando para a região serrana os donativos arrecadados. "Quero reforçar que estaremos saindo daqui de Realengo com doações para Nova Friburgo na quarta-feira, pedimos que você entregue suas doações até terça-feira, precisamos principalmente de fraldas, alimentos não perecíveis e colchões".

O Missionário Pablo Toledo também pede ajuda através do Orkut. "A Paz, estamos precisando demais da ajuda de vocês, nossa cidade acabou (NOVA FRIBURGO), calcula-se mais de 1.000 mortes, e desabrigados e feridos nem dá para calcular. estamos necessitando de água, alimentos, leite, material de limpeza, higiene pessoal, roupas, colchonetes etc..."

Em São Paulo, o Pastor Augusto expressa a dor por ter perdido parentes que moravam na região serrana. "Luto: Perdi toda a minha família".

As comunidades do Orkut também estão sendo grandes aliadas na busca de informações. Na comunidade AJUDA! Região Serrana do Rio, a usuária kátinha publicou relatos da situação dos municípios atingidos e pediu ajuda aos outros membros da comunidade. "... Aqui a batalha está pesada, e vai durar muito tempo, mais de 6 meses com otimismo, mas vamos vencê-la com a ajuda e proteção de Deus! Por favor, com os teus contatos, tenta conseguir que nos DOEM: Sabonetes, escovas de dente, lençóis, cobertores...,capas de chuva, luvas de borrachas..."

No Facebook e no Twitter as pessoas também estão se mobilizando para ajudar as vítimas dessa tragédia que abalou parte dos municípios da região Serrana. Entre no nosso perfil do Facebook e do Twitter e veja como você pode ajudar as famílias atingidas pelas chuvas e saber mais informações dos locais afetados.



Faça sua parte! Acesse e saiba como doar.

twitter.com/metodista1re

facebook.com/metodista1re

Orkut
Ler Mais

Relato emocionado do pastor Edvandro Machado que esteve em Nova Friburgo após a chuva

Sexta à noite cheguei, com minha esposa e minha mãe, do Município Serrano de Nova Friburgo. Faço assim, um relato de quem "viveu o drama", deu o ombro a familiares dos que foram vítimas chorarem seus mortos e pisou na lama do que foi, segundo a ONU, um dos 10 piores desastres naturais dos últimos 111 anos no mundo.

Na primeira manhã da tragédia fui andando do bairro de Maria Tereza ao bairro de Conselheiro Paulino, em Nova Friburgo, e pude ver vizinhos tentando resgatar uma família soterrada, um caminhão e vários carros tombados na estrada. Em todas as lojas do centro comercial do bairro, jogava-se fora centenas de quilos de comida, roupas, sacos de ração, dentre outros produtos encharcados de água e lama. Não havia ônibus nas ruas (a garagem da viação foi tomada pela lama e os motores dos coletivos foram atingidos).

O clima de pânico havia se instaurado pela cidade, os postos de gasolina tinham muitas filas e pouco combustível, havia filas em frente a um supermercado (o único que estava aberto) com meia porta somente e as prateleiras dos outros poucos comércios abertos estavam vazias.

Em meio ao caos, a Igreja Metodista Central em Nova Friburgo estava de portas abertas, funcionando como pólo de arrecadação de doações para os desabrigados. O Pastor Paulo, com amor e coragem, atendia aos familiares das vítimas; o Pr. Marcio Ramos estava de férias em Nova Friburgo e pude conversar com ele e ouvir o doloroso relato da perda de seu filho de 12 anos. Mais um drama entre muitos que caíram sobre a região serrana do Rio de Janeiro.

Ainda conversava com o Pr. Marcio quando ouvimos uma sirene e gritos que informavam haver estourado uma represa na cidade. O resultado foi pânico, correria e pessoas chorando. Logo após, fomos avisados de que a informação não era verdadeira, tratando-se de um dentre os vários boatos que, infelizmente, começaram sem demora a circular pela cidade.

A necessidade de ajuda é premente. As doações podem ser feitas em dinheiro (o número das contas das Igrejas e da Sede regional está no site) ou com os seguintes produtos: água, alimentos que possam ser consumidos de forma imediata (biscoitos), alimentos não perecíveis, material de limpeza (vassoura, água sanitária etc.) e produtos de higiene pessoal. Também há grande necessidade de produtos e materiais para crianças, tais como medicamentos para febre (AAS Infantil e Paracetamol), assim como Leite em pó, fraldas descartáveis e roupas.

Fica a lição de que devemos nos preparar para catástrofes naturais deste tipo (como a que assolou o município de Niterói não faz tanto tempo).

Fui informado de um grande número de Igrejas e irmãos que estão se envolvendo, na tentativa de ajudar a estas cidades atingidas. Coloco-me aqui entre um deles, na esperança de que você, meu caro, que lê estas linhas, também se sinta movido a dispor tempo, recursos e sobretudo amor em direção aos morados das cidades de Teresópolis, Nova Friburgo e Petrópolis.

Esta é a minha oração.

 Pastor Edvandro Machado

Secretário Executivo de Ação Social da Igreja Metodista - 1ª RE

Ler Mais

Tempos dificeis

Em depoimento, bispo compartilha dor pela tragédia na Região Serrana e pede solidariedade



Vivendo um dos mais difíceis momentos de nossa vida ministerial, é que compartilho a dor do nosso povo. Seguimos contando mortos e desabrigados. Na Igreja Central de Teresópolis já há 87 pessoas abrigadas. Nossas igrejas que permanecem de pé na Região Serrana do Rio de Janeiro estão abrigando diversas famílias em suas dependências. Precisamos de tudo: água, alimentos e roupas, para diminuir o sofrimento dos desabrigados.

Os números são ainda incertos, mas dois bairros em Teresópolis praticamente desapareceram: Calembe e Posse. Em Nova Friburgo a situação não é diferente, e em Petrópolis perdemos a casa do pastor Neliel em Cuiabá. Ele e a família estão bem, mas morreram 40 membros dessa igreja, além das outras 100 pessoas do bairro de Cuiabá.
Os que desejarem ajudar podem efetuar depósitos nas contas da Igreja Metodista Central de Teresópolis, Central de Petrópolis e Nova Friburgo.


Em Cristo,
Bispo Paulo Lockmann

Abaixo, as contas para depósito:

Associação da Igreja Metodista - Central de Teresópolis
Banco Bradesco
Ag: 2801
c/c: 8948-6


Associação da Igreja Metodista -Central de Petrópolis
Caixa Econômica Federal
Ag: 0188
Op: 013
Conta Poupança: 3373-7


Associação da Igreja Metodista - Nova Friburgo
Caixa Econômica Federal
Ag. 0186
c/c: 664-2
Ler Mais
 
Bruno Fernandes | by TNB ©2010